Luís Novais: Memórias de Dona Gata e Senhor Tricórnio

Luís Novais: Memórias de Dona Gata e Senhor Tricórnio

Em 1989, começou-se a escrever uma história bonita: a história das Monumentais Festas do Enterro da Gata. “A Gata deve ter mensagem. A Gata fala, as fitas não!” e a desse ano foi ecológica, visto que se recusava a enterrar nas poluídas margens do Rio Este. 31 anos depois, a tradição mantém-se bem viva na Academia Minhota. Pelo mal-fadado insucesso académico, pelas tristezas e por todas as causas estudantis. Lê em anexo a crónica de Luís Novais, Presidente da Associação Académica da Universidade do Minho nos anos letivos de 88/89, 89/90 e 90/91, responsável pelas primeiras edições desta festividade emblemática.